Tag Archives: music

Thank you Mogwai!!

Mogwai – “I’m Jim Morrison, I’m Dead”
via YouTube

I love Mogwai, maybe it isn’t my favorite band of all times (I doubt if there is one) but opened my eyes to many things, opened my eyes for Post Rock and many bands I also love (Godspeed You! Black Emperor, Explosions in the Sky, A Silver Mt. Zion, The Album Leaf, Gregor Samsa, just to name a few) but also made me realize that is possible to make cool, moody, instrumental rock music with an attitude, music that isn’t just a technical masturbation of enlightened guitar and drums players.

So, thank you for all Mogwai!

Posted via t3mujin’s quick thoughts

Advertisements
Tagged , , ,

Finishing my workweek in Patrick Watson mode

After all the flames in the morning
The quiet ashes fell for hours and hours
In the morning rise
Oh we planted our skin
Like a seed in the ground
So we dug us a hole
And planted our skin
Like a seed in the ground
To grow again
Where the fireweeds grow
Where the fireweeds grow
Where the fireweeds grow

The reason for my Icelandic wanderlust isn’t limited only to native bands, namely Bjork, Múm and, above all, Sigur Rós. This little piece by Patrick Watson also does the trick, this video and the album where it’s the opening track (Wooden Arms) were entirely recorded in Iceland.

Posted via t3mujin’s quick thoughts

Tagged , ,

Wishlist update

INNI, by Sigur Rós

Uncharted 3

From the many items my wishlist, and because Christmas and my birthday is around the corner, these are the most wanted:

INNI – Yet another live DVD from Icelandic band Sigur Rós, but while Heima (which, by the way, was one of the main reasons that took me to Iceland in 2009). But while Heima was ethereal, calm and serene (much like the Iceland portrayed in it) Inni goes to the opposite way, being claustrophobic, intimate and colorless.

Uncharted 3, Drake’s Deception – The Uncharted series still the best reason to buy a Playstation 3! No other way to describe it.

Tagged , , , , , , , , , ,

A Super ainda é super?…

Quem anda na casa dos trinta, morava na zona de Lisboa nos anos 90 e fã de rock de certeza que ouvia, ou pelo menos conhecia, a Super FM, a rádio de referência para muita gente da minha geração. No meu círculo de amigos quase que havia um culto em torno dela, muito à custa de programas como o Feedback (um programa com o espírito de rádio-pirata todas as noites de sexta para sábado) e a ouvir bandas como Ramp ou Moonspell. Sempre teve uma existência atribulada, começou como rádio pirata: a Rádio 98 (altura em que comecei a ouvir) que entretanto cresceu, acabou por volta de 1994, ressuscitou um ano depois e voltou a acabar, aparentemente pela última, vez em 1998.

Aparentemente porque, vindo do nada, há pouco mais de uma semana a rádio renasceu das cinzas. Mas renasceu das cinzas onze anos depois de ter terminado, e onze anos é muito tempo… Falando por mim, em onze anos mudei bastante, e dizer que os meus gostos musicais estão melhores é ser pretensioso e exagerado, mas pelo menos tornaram-me mais abrangentes; mas lá está, isso não é problema da rádio. Ainda assim tinha curiosidade como iria ser a nova Super FM: se uma nova rádio com o mesmo espírito rock mas que se actualizou e adaptou aos dias de hoje, ou uma rádio que se esqueceu que passaram os tais onze anos para começar exactamente onde tinha acabado? A segunda opção é claramente a mais fácil, pegar num modelo que se conhece e continuá-lo, mas preferiria muito mais a segunda (não sou dado a saudosismos) e quem leia o lema na sua página no Facebook até pode pensar que não há razão para preocupação:

Ser uma rádio diferente, inovadora e com espírito…

Mas após ouvir alguns dias começo a pensar o contrário,de inovação há muito pouco, demasiada música antiga, diria que quase exclusivamente a mesma playlist de há onze anos…

Não tenho nada contra os Alcoolémia, nunca fui fã mas eram uma banda simpática da altura, mas passar esta música nos dias de hoje já soa muito a revivalismo, mas duas vezes no mesmo dia é cheirar a mofo! Há coisas que quando voltam para o baú devem sair ocasionalmente, para recordar um bocadinho e depois guardar, e não estar sempre a revisitar o passado. Alcoolemia, como muitas outras bandas, é uma delas, porque há coisas que têm o seu tempo, a sua época, e essa época já passou, há onze anos ou até mais.

Ainda é cedo, e ainda poderá mudar muita coisa, mas para já a nova Super FM está a tornar-se naquilo que mais temia: uma Rádio Nostalgia para trintões rockeiros, e como já disse, não sou muito dado a nostalgias, até porque se há coisa que adoro é querer sempre “limpar os ouvidos” com música nova. Para já até é engraçado sintonizar a rádio, mas quando passar aquela “tesão do mijo” de recordar os velhos tempos, algo que já está a começar a acontecer, tenho a impressão que a frequência vai ficar esquecida numa das últimas memórias do meu auto-rádio.

Seja como for é tirar a prova dos nove e sintonizar 104.8MHz em Lisboa ou ir a superfm.com, que tem emissão online, a par da presença em redes sociais, uma das poucas inovações desta nova encarnação da rádio.

Tagged , , ,

Short Fleeting Moods

Luis Costa

Luís Costa

Talented composer and performer Luís Costa, also known for the drumming in Madcab, has just released his latest EP of his solo project, and its excellent as the previous ones.

Download “Short Fleeting Moods” EP here

Tagged , , ,

Victory Rose

Jónsi from Sigur Rós
Photo by José Goulão

Jónsi from Sigur Rós, live in Lisbon


This certainly was one of the highlights of this week and something I was waiting for a long time: seing Sigur Rós back in Lisbon, something that’s always worth buying tickets three months ahead (which I obviously did), even if they do come here quite often.

For two hours I was taken back to Iceland, I think I’ll need to watch Heima later today… Again.

Tagged , , , , , ,

Dead Flag Blues


Dark future, Originally uploaded by J. E. Luomala

“The car’s on fire and there’s no driver at the wheel

And the sewers are all muddied with a thousand lonely suicides

And a dark wind blows

The government is corrupt

And we’re on so many drugs

With the radio on and the curtains drawn

We’re trapped in the belly of this horrible machine

And the machine is bleeding to death”

Godspeed You Black Emperor! – “Dead Flag Blues”

Tagged , , , ,